Uso da água na Mineração

Segmentos
Tipos de produtos
Tipos de limpeza
Linhas
Tipos de produtos
Tipos de limpeza
Linhas


A água, substância que dá vida ao planeta, é um recurso indispensável para vários processos produtivos da humanidade, entre eles, a mineração.

A água é formada por dois átomos de hidrogênio e um de oxigênio. Assim, nessa mistura, são encontrados dois elementos extremamente comuns no planeta: o oxigênio está presente em grande parte da crosta terrestre, e o hidrogênio representa 75% da massa da Terra. Juntos, os elementos formam uma mistura muito importante para a vida no planeta, a água, que cobre 70% da superfície terrestre.

A importância da água é tão grande que, desde os primórdios, mitos e lendas são atribuídos a esse elemento. A água é essencial na maior parte das crenças: com ela, cristãos se batizam, os hindus se banham no sagrado Rio Ganges, os islâmicos se purificam e os judeus realizam seus banhos ritualísticos, conhecidos como mikvá.

Na mitologia, as águas abrigam sereias, escondem cidades perdidas, como Atlântida, e trouxeram tanto segredos à superfície, como no Livro das Mutações, ou I Ching, quanto a fúria, com o dilúvio que aparece em mais de 270 narrativas de povos e culturas diferentes ao redor do mundo.

Na literatura, a água é um emaranhado de histórias e um elemento condutor de narrativas épicas, como na Odisseia grega.

Na ciência, a água sempre foi motivo de inspiração. Prova disso é que o renomado pesquisar Antoine Lavoisier nomeou a molécula de hidrogênio com esse nome a partir da derivação do grego, que significa “que gera água”, em uma tradução livre para português.

Toda essa importância da água corrobora a dependência atual dos seres humanos. Depende-se da água para consumo, higiene, dessedentação de animais, produção de alimentos na agricultura, recreação e atividades importantes, como a mineração.

A água e a mineração

Atualmente, a mineração é uma atividade completamente dependente do uso da água, e sua viabilidade está diretamente ligada à disponibilidade de recursos hídricos. Para se ter uma ideia, a mineração usa água durante o processo de lavra, beneficiamento e transporte de minérios. Isso significa que o recurso é utilizado praticamente durante todo o processo produtivo.

Coincidência ou não, na natureza, geralmente nos locais em que se encontram grandes jazidas, a exemplo de minério de ferro, estão grandes reservas hídricas no subsolo. A dupla água e minério é quase uma constante na maioria dos casos e fundamental para a atividade extrativista. Logo, é de se pensar que, além da retirada de minério, vai ser feita também a retirada de água. Isso leva à falsa premissa de que a mineração “abusa” do recurso.

Analisando de outra forma, a mineração não precisa ser vista com uma “vilã” que esgota água nos locais em que se instala, já que pode ser até mesmo uma “heroína”, disponibilizando para a população local excedentes de águas subterrâneas bombeadas na atividade. 

Todo mundo sabe o que significa “água mineral”, mas ninguém pensa detalhadamente na palavra “mineral”. Independentemente da definição conceitual, ou o porquê de ter sido “batizada” com tal nome, a associação entre água e mineral é bem óbvia, já que muitas fontes estão presentes em locais de jazidas e conglomerados minerais. 

 Ao contrário do que muito se especula, a mineração não é a principal atividade “esbanjadora” de água, apesar de sua clara dependência do recurso. Dados da ONU indicam que a irrigação agrícola consome 73% do uso da água no mundo, contra 21% usados pela indústria, incluída a mineração, que representa apenas uma fatia. O restante da água é atribuído ao consumo humano. 

Mesmo assim, como a mineração é uma atividade de alto impacto sobre os recursos hídricos, é de se esperar uma ciclagem desse nutriente de forma a viabilizar a atividade como sustentável.

De fato, empresas responsáveis e preocupadas com o meio ambiente procuram reutilizar a água e evitar o desperdício. Essas empresas não estão visando simplesmente ao lucro, mas ao futuro da humanidade, já que a indisponibilidade de água potável pode afetar todos, sem exceção. Além disso, entre os Objetivos do Milênio estabelecidos pela ONU, estão a proteção do meio ambiente e a preservação da água. Logo, empresas que utilizam a água de forma sustentável estão comprometidas com a longevidade do planeta e adequadas aos preceitos internacionais.

É, então, interessante desfazer o “mito” de que mineradoras “exportam” água com os minérios. Nada é mais incoerente do que essa afirmação, já que o mercado internacional desvalorizava os minerais conhecidos como úmidos, ou seja, impregnados com recursos hídricos.

Os usos da água durante a mineração

Durante a fase de separação, bastante água é utilizada para dissociar impurezas. Nesse momento, geralmente, são usados jatos que liberam os metais.

Depois da separação feita, a água usada é recolhida em um reservatório, onde areia e lama, que são mais pesadas, afundam, deixando a água livre mais uma vez para ser novamente bombeada para barragens, reabastecendo todo o processo. Isso significa um reúso de 70 a 80%. E as empresas não fazem isso pensando só no meio ambiente, também o fazem preocupadas com a disponibilidade do recurso e seus gastos. A cadeia produtiva precisa literalmente ser produtiva para gerar lucro. Em alguns casos, o minério é transportado por dutos que precisam de muita água para impulsionamento. Nesse ponto, percebe-se que existem três momentos distintos do uso da água: no processo de separação, no armazenamento e no transporte.

É possível fazer uso sustentável da água na mineração?

Ditos todos os processos, é preciso ser crítico e perceber que o processo ainda está longe de ser sustentável, pois existe um desperdício de 20 a 30% da água durante a mineração, mas isso pode e deve ser evitado.

A maior parte desse desperdício se deve ao funcionamento ineficiente das máquinas e seus resíduos que acabam contaminando a água e inviabilizando seu reúso. Por isso, usar produtos que são ecologicamente corretos e indicados pela Anvisa para a manutenção dos equipamentos é fundamental para tornar o processo sustentável, além proporcionar maior longevidade do maquinário.

A Alkon, por exemplo, possui solventes e detergentes capazes de remover impurezas nos equipamentos da mineração, como Briza, Sany X e ABS 30 A V, certificados pela ISO 9.001:2015 e ISO 14.000:2015.

Outra solução para evitar o desperdício de água é o uso de tecnologias inovadoras, como a de mineração seca patenteada pela New Steel, ainda sem previsão de implantação no mercado, ou o processamento de empilhamento a seco.

Cadastre-se

Receba nossas novidades por email.

Biblioteca


Sobre a Alkon

A Alkon é uma indústria química focada em soluções para empresas através do desenvolvimento de produtos para limpeza industrial e comercial.

A aliança entre a eficiência e a sustentabilidade nos torna uma empresa com foco em excelência, desde o atendimento inicial aos clientes, até a entrega final de produtos como desengraxantes, descarbonizantes, sanitizantes, lubrificantes, solventes e muitos outros.

Parceiros de negócios

Anglo Gold Ashanti
Av. Wilson Tavares Ribeiro, 465. Chácaras Santa Terezinha. Contagem - Minas Gerais | cep 32183-680