Como descartar corretamente os resíduos sólidos da mineração?

Segmentos
Tipos de produtos
Tipos de limpeza
Linhas
Tipos de produtos
Tipos de limpeza
Linhas


Como descartar corretamente os resíduos sólidos da mineração?

Atualmente, é quase impossível pensar na atividade mineradora sem tocar no assunto meio ambiente. Esse tema toma conta dos principais noticiários do mundo, e a repercussão negativa gerada pelos acidentes ambientais é incalculável dependendo da situação. Assim, a pauta “verde”, ou ecológica, há muito deixou de ser assunto discutido apenas nas universidades e já faz parte do universo coorporativo.

Em 1992, a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento, popularmente conhecida como Eco-92, entrou para a história lançando a base de diversos valores que são defendidos na atualidade. Preservação, conservação, sustentabilidade e tecnologias limpas, bem como poluição e lixo, são temas recorrentes ao redor do globo. O mundo está se tornando um espaço hostil para aqueles que são contrários aos valores ambientais. Prova disso é que, recentemente, o Partido Verde Europeu conseguiu uma vitória histórica nas eleições realizadas para o Parlamento Europeu, tornando-se um dos maiores grupos políticos do continente.

O crescimento do partido é um recado claro sobre os principais anseios da população. Pensar ecologicamente deixou de ser uma tendência e está virando uma obrigação para qualquer empresa que quer manter um bom relacionamento com o mercado. Para se ter uma ideia do quanto os consumidores se mantêm informados sobre o assunto, a palavra “ecologia” aparece 86.800.000 vezes na busca do Google enquanto eu escrevo este artigo; já o termo “meio ambiente” é relatado em 305.000.000 índices.

Com números tão sólidos e uma preocupação justificada, é difícil pensar que uma empresa, que almeja a excelência, possa ignorar a importância de adoção de métodos sustentáveis em sua cadeia produtiva. Entre esses métodos, um em especial se tornou assunto muito comentado no Brasil: o descarte correto de resíduos oriundos da atividade mineradora.

Planejar corretamente o que fazer com esse passivo gerado na atividade mineradora é uma atitude estratégica. O descarte correto de resíduos sólidos evita tragédias, contribui para manter o meio ambiente, economiza dinheiro e demonstra preocupação com a sociedade.

O velho modelo “lucro incessante e produtividade alta”, mesmo que desconsidere os critérios de sustentabilidade e de segurança ambiental, perdeu espaço no mundo corporativo. Os consumidores estão cada vez mais exigentes e atentos aos processos envolvidos na criação dos produtos que são consumidos diariamente.

Esse cenário é ideal para que uma tempestade perfeita se forme em torno de empresas poluidoras e insensíveis em relação às causas ambientais. Mas o horizonte pode ser bem mais agradável: nem toda tempestade causa estragos, algumas foram responsáveis por grandes oportunidades que marcaram história. Basta se lembrar de certa “tempestade” que supostamente levou a frota de Pedro Álvares Cabral ao desvio do caminho das Índias.

Mas qual a importância de fazer o descarte correto dos resíduos sólidos gerados pela mineração?

Mineração; descarte de resíduos sólidos.

A atividade mineradora é uma das que estão sujeitas à produção de resíduos sólidos, principalmente os conhecidos como arenosos, além das lamas que se originam durante as etapas de concentração e de fragmentação para obtenção do minério de ferro. Ademais dos resíduos arenosos e lamacentos, alguns tipos de mineração geram passivos tóxicos e perigosos, como na exploração de ouro e urânio.

Se esses rejeitos não forem corretamente descartados, a empresa está sujeita a diversos tipos de problema. O primeiro, e mais comentado na atualidade, é a capacidade destrutiva desses rejeitos. Um acidente que os disperse pode ser responsável por uma verdadeira tragédia. E tragédias, além de gerarem repulsa em grande parte população, são fonte de enormes prejuízos para todos os envolvidos. Além de gerarem milhares de gastos com multas e recuperação das áreas afetadas, influenciam negativamente na percepção da imagem de uma corporação. Assim, confiança e responsabilidade são duas características essenciais para o sucesso de uma mineradora, mas são de difícil conquista e há uma grande fragilidade para mantê-las.

Outro ponto relevante é que a Lei n. 12.305/10, que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos, é bastante rigorosa, atribuindo diversas responsabilidades aos geradores de resíduos. Dessa forma, fazer o descarte correto não é só uma questão econômica, mas também legal.

Por último, e não menos importante, empresas que fazem o descarte correto de seus resíduos podem se beneficiar em seus processos produtivos por meio do “marketing verde”, elevando o valor agregado de seus produtos e a percepção de sua marca. Logo, ser ecológico auxilia na criação de uma boa imagem da empresa.

Quais são as formas adotadas para descartar os resíduos sólidos produzidos na atividade mineradora?

Existem diversas possibilidades que podem ser adotadas para fazer o descarte dos resíduos sólidos gerados na mineração. Algumas soluções são consideradas ultrapassadas e perigosas por muitos especialistas, como a formação de barragens de entulhos. Outras são bem modernas e interessantes, como o reprocessamento dos resíduos sólidos.

Se o material residual da atividade mineradora for tóxico ou prejudicial à saúde, não tem como escapar da solução de encilhamento, como a formação de pilhas de entulhos, o soterramento de matéria, a formação de barragens e o represamento. Mas todos esses processos podem e devem ser feitos de maneira segura e responsável, desconsiderando os custos envolvidos. O direito ambiental brasileiro, assim como a população espera, adota como princípios a precaução e a prevenção, logo, acidentes e tragédias são evitáveis e passíveis de culpabilidade.

No caso dos materiais não prejudicais, as soluções mais eficazes, e também de custo mais elevado, são as que preveem o reúso do material. A lama, por exemplo, resultando da atividade da extração do minério de ferro, pode ser usada na construção civil para fabricação de tijolos e outros materiais, pavimentação de ruas e desenvolvimento de aditivos industriais.

Entre tantas soluções possíveis, nenhuma supera aquela que leva em conta o benefício de todos os envolvidos. As empresas precisam pensar no futuro e na sustentabilidade de seus negócios. Afinal, por trás de qualquer cadeia produtiva, existem pessoas.

Cadastre-se

Receba nossas novidades por email.

Biblioteca


Sobre a Alkon

A Alkon é uma indústria química focada em soluções para empresas através do desenvolvimento de produtos para limpeza industrial e comercial.

A aliança entre a eficiência e a sustentabilidade nos torna uma empresa com foco em excelência, desde o atendimento inicial aos clientes, até a entrega final de produtos como desengraxantes, descarbonizantes, sanitizantes, lubrificantes, solventes e muitos outros.

Parceiros de negócios

Anglo Gold Ashanti
Av. Wilson Tavares Ribeiro, 465. Chácaras Santa Terezinha. Contagem - Minas Gerais | cep 32183-680